Gestão de Negócios

Redes sociais para MPEs: como utilizá-las a meu favor?

fevereiro 6, 2019
Tempo de leitura 3 min

Dados de 2018 mostram que 62% dos brasileiros estão nas redes sociais. Além disso, 58% da população já buscou um produto ou serviço por meio da internet. Apenas esses números já reforçam a necessidade de as empresas estarem presentes nesses ambientes.

Mas se as grandes empresas já fazem isso de forma efetiva, aquelas com menor porte podem sofrer para dimensionar a importância desses canais de comunicação e encontrar a estratégia adequada. Por isso, trouxemos neste texto algumas considerações sobre o papel das redes sociais para pequenas empresas. Boa leitura!

Qual é a importância das redes sociais para pequenas empresas?

Os números que abrem o post já indicam o espaço que as redes sociais têm na rotina da maioria das pessoas. E com a disseminação dos smartphones, a tendência é termos um número maior de pessoas conectadas por cada vez por mais tempo. Assim, quem não está presente nas redes sociais corre sério risco de não ser visto.

Para as pequenas empresas, estratégias de divulgação focadas nesses meios oferecem alguns benefícios. O primeiro deles é o custo: foi-se o tempo em que era preciso muito dinheiro para atingir seu público. Com a internet, ficou mais barato fazer sua mensagem chegar a quem interessa.

Além disso, mesmo um bom gerenciamento de redes sociais costuma ocupar menos tempo e exige uma equipe menor para funcionar, o que é indispensável para pequenas empresas, que, obviamente, contam com um quadro reduzido de colaboradores.

Como escolher a rede social adequada?

Apesar da importância das redes sociais, não é necessário e sequer faz sentido estar em todas elas. Embora existam aquelas mais populares, é importante entender o perfil do seu negócio e saber onde está o seu público.

De todo modo, algumas delas são inevitáveis. É o caso do Facebook, por exemplo. Ela é a maior rede social do mundo e pode ser uma excelente ferramenta para tornar sua empresa conhecida ou servir de meio de comunicação com os clientes. O mesmo vale para o WhatsApp, que, embora não seja uma rede social propriamente dita, vem desenvolvendo mecanismos de interação entre empresas e consumidores.

Menos popular, o Twitter é capaz de servir como um canal de atendimento rápido e eficiente. Já o Instagram, com sua função Stories, funciona muito bem para empreendimentos cujo produto ou serviço tem forte apelo visual. Vale, ainda, mencionar o LinkedIn, para consolidar a imagem corporativa, e os blogs, para reforçar a autoridade do negócio perante o mercado.

Quais são as melhores estratégias para o mundo online?

Algumas estratégias podem fazer com que o uso das redes sociais seja mais efetivo. No começo, além de escolher o site ou aplicativo mais adequado, é importante pensar em como esses canais serão alimentados de forma periódica com conteúdo de qualidade. Felizmente, existem ferramentas gratuitas que facilitam esse processo.

Em seguida, é preciso responder às interações que ocorrerão com o intuito de manter o público engajado. Junto da estratégia digital, pense em maneiras de integrar o que acontece na internet com o mundo real. Incentive a postagem de fotos dos produtos ou a realização de eventos, por exemplo.

Por fim, lembre-se de adotar métricas de desempenho, para ter certeza de que o dinheiro e tempo investidos nessa atividade estejam surtindo o efeito esperado.

Ignorar o potencial das redes sociais para pequenas empresas pode custar caro para o crescimento do seu negócio. Logo, siga as dicas deste post e otimize a sua presença na internet para consolidar sua marca e alcançar novos mercados.

Quer acompanhar nosso trabalho nas redes sociais? Então curta a nossa página do Facebook!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário