Gestão de Negócios

Máquina de cartão de crédito para microempresários: vale a pena? Confira nosso texto sobre o assunto

abril 16, 2019
Tempo de leitura 3 min

Ao mesmo tempo em que cada vez mais pessoas carregam na carteira cartões de crédito e débito, foi-se o momento em que contar com uma máquina para receber pagamentos era reservado a negócios maiores. Assim, mesmo donos de micro e pequenas empresas passaram a ter acesso a essa forma de receber seus pagamentos.

Mas máquina de cartão para microempresários é realmente um bom negócio? Neste post, falaremos um pouco sobre as formas de pagamento no Brasil e apresentaremos alguns dos principais motivos para ter uma maquininha. Boa leitura!

Qual o panorama atual dos meios de pagamento no Brasil?

Entender o tamanho do mercado de cartões de crédito no Brasil ajuda a responder a questão principal deste texto. E alguns números demonstram a rápida expansão desse setor.

Ainda no primeiro semestre de 2018, o setor de cartões movimentou R$720 bilhões, de acordo com dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (ABECS). Se comparamos esses números com o mesmo dado do ano anterior, veremos que o aumento foi de 13,6%.

Para a 2019, as perspectivas são ainda melhores. Com a recuperação da economia, a expectativa é que esse setor bata os R$ 2 trilhões no ano, de acordo com a estimativa da Mastercard, uma das principais bandeiras do mercado.

Por um microempresário deve contar com uma máquina de cartão de crédito?

Ainda que os números demonstrem uma adesão cada vez maior aos cartões como método de pagamento, muitos microempresários ainda ficam na dúvida sobre a viabilidade dessa opção em seus negócios. Muitos questionamentos vêm por conta da necessidade de ter que comprar ou alugar a máquina e ainda arcar com algumas taxas a cada operação.

No entanto, com uma análise das contas do seu negócio e uma boa negociação com as operadoras de cartão de crédito, oferecer aos clientes essa forma de pagamento certamente valerá a pena. Listamos abaixo alguns motivos que comprovam isso.

Aumento nas vendas

Imagine a cena: você convence um cliente a levar determinado produto mas, quando chega na hora de pagar, seu negócio perde a venda por aceitar apenas dinheiro vivo como forma de pagamento. Isso frustrará a expectativa do comprador, que não gastará com o seu negócio e, certamente, fará a compra no concorrente que aceitar o cartão dele.

Ou seja, quanto mais formas de pagamento disponíveis, maiores as chances de vender mais.

Mais segurança

Quanto mais vendas feitas por cartão, menor a quantidade de dinheiro em espécie circulando ou em caixa. Assim, o prejuízo em caso de assaltos será menor.

Outra proteção oferecida pelos cartões é contra a inadimplência: em casos do não pagamento de compras parceladas, quem assume a responsabilidade é a emissora do cartão que concedeu o crédito.

Controle

Ao concentrar as vendas no cartão, fica mais fácil fazer o controle de todo o dinheiro que entrará, já que as máquinas registram e armazenam as operações feitas. Se forem adotadas algumas ferramentas tecnológicas, esse processo de controle se torna ainda mais simples do que os feitos manualmente.

Praticidade

Os diferentes modelos de máquinas de cartão disponíveis no mercado se caracterizam pela sua praticidade e versatilidade. A maioria delas oferece várias formas de conexão, que permitem que elas sejam levadas para qualquer lugar, inclusive se você presta serviços de entrega ou na rua.

Logo, para não errar na hora de escolher o modelo ideal, avalie suas necessidades, o que inclui o volume de vendas, as taxas cobradas e as bandeiras aceitas. Dessa forma, uma máquina de cartão para microempresário será sempre um grande negócio.

Se você quer ajuda para entender a diferença entre os diferentes modelos disponíveis no mercado, acesse outro texto aqui do blog sobre 5 diferentes tipos de maquininha de cartão.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário