Gestão de Negócios

Gestão de compras e fornecedores: como fazer corretamente?

novembro 28, 2018
Tempo de leitura 4 min

As estratégias de negócios se voltam cada vez mais para a gestão de compras e fornecedores. Conduzir bem esses processos é fundamental para estimular a geração de caixa. Mas isso só se torna possível com maior controle sobre as vendas e prazos de pagamento.

Neste artigo, vamos demonstrar por que esse controle é tão importante e como você pode melhorar a negociação com fornecedores. Acompanhe! 

Como os prazos afetam as finanças da sua empresa?

As informações necessárias à gestão de compras e fornecedores podem ser extraídas do ciclo financeiro da empresa, que corresponde a um período completo de geração de receitas operacionais, da aquisição de insumos e matérias-primas ao recebimento pelas vendas. Nada mais é do que o giro do negócio.

Para identificar o ciclo financeiro da sua empresa, é preciso levantar três dados:

  • Prazo Médio de Estocagem (PME): tempo relativo à estocagem de produtos ou matérias-primas;
  • Prazo Médio de Recebimento (PMR): é o tempo que vai da realização da venda à efetivação do pagamento pelo cliente (ingresso das receitas no caixa); 
  • Prazo Médio de Pagamento (PMP): é o prazo para pagamento aos fornecedores. 

Com isso, é possível aplicar a fórmula:

  • ciclo financeiro = PME + PMR – PMP

Uma empresa com PME de 60 dias, PMR de 60 dias e PMP de 30 dias, tem, portanto, um ciclo financeiro de 90 dias. Ou seja, só consegue realizar 4 giros por ano. E com um agravante: a empresa paga fornecedores antes de receber dos clientes — é isso que leva à necessidade de capital de giro.

Ajustando melhor os prazos, a empresa consegue estimular o próprio ciclo financeiro. É aí que a gestão de compras e fornecedores faz toda a diferença. Para obter os melhores resultados, o ideal é reduzir os prazos médios de recebimento e estocagem e aumentar o prazo médio de pagamento aos fornecedores.

Considerando o exemplo anterior, se o tempo de estocagem for reduzido de 60 dias para 30 dias, e o prazo de pagamento aos fornecedores for estendido para 60 dias, o ciclo será o seguinte:

  • ciclo financeiro = 30 + 60 – 60
  • ciclo financeiro = 30 dias

Dessa forma, a empresa que, antes, fazia apenas 4 giros por ano, consegue sustentar um giro por mês. Além disso, o prazo de pagamento aos fornecedores está ajustado com o prazo de recebimento pelas vendas, preservando a saúde financeira do negócio.

Como melhorar a gestão de compras e fornecedores?

A gestão de compras e fornecedores tem um papel estratégico para a empresa. Como vimos, pode ser usada para melhorar a eficiência financeira do negócio. Mas como fazer isso na prática? É o que vamos detalhar agora. Confira nossas dicas!

Analise suas vendas

O primeiro passo para melhorar a gestão de compras e fornecedores é fazer uma análise minuciosa das suas vendas. O objetivo é obter dados que vão servir para melhorar a tomada de decisões na hora de fazer as compras.

Verifique qual é o volume médio de vendas por mês e qual é a quantidade de produtos ou matérias-primas que ficam parados no estoque mensalmente. Quanto às vendas, identifique quais são os principais meios de pagamento usados pelos seus clientes e qual é o prazo médio de pagamento. Em relação aos estoques, verifique qual é o prazo médio de movimentação e qual é o prazo médio de pagamento aos fornecedores.

Defina o volume do estoque e o prazo para pagamento

Pronto, agora você já tem todos os dados necessários para calcular seu ciclo financeiro. Faça as contas e verifique qual deve ser o tamanho do seu estoque e qual é o melhor prazo para pagamento de acordo com as suas estratégias.

Negocie melhores condições com fornecedores

A negociação com seus fornecedores deve buscar as condições mais alinhadas às suas necessidades, considerando o volume adequado do estoque e a periodicidade de pagamento que favorecer o giro do negócio. E, claro, os valores também são importantes.

É comum que fornecedores ofereçam preços mais atrativos para compras acima de uma determinada quantidade. Nesse caso, é preciso calcular se o custo de manutenção dos estoques vale a pena. Apresente as condições de prazos e quantias mais adequadas para você e tente chegar a esse resultado.

Lembre-se de que a gestão de compras e fornecedores é um processo diário. Invista no controle dos processos e no bom relacionamento com seus parceiros.

Gostou das nossas dicas sobre gestão de compras e fornecedores? Então, compartilhe este artigo nas redes sociais.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário