Gestão de Negócios

4 dicas para encarar os desafios da gestão de empresas familiares

maio 14, 2019
Tempo de leitura 3 min

De acordo com dados do Jornal da Universidade de São Paulo (USP), os negócios familiares representam 90% dos empreendimentos no Brasil. Com isso, empregam 75% da força de trabalho e são responsáveis pela geração de 65% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional.

No entanto, esses números não significam que administrar esse tipo de negócio seja mais simples, embora seja possível a existência de vantagens em centralizar a tomada de decisões em um número menor de pessoas, por exemplo. Para ajudar, trouxemos, neste post, algumas dicas que ajudam a contornar os desafios na gestão de empresas familiares. Acompanhe!

1. Saiba gerir conflitos familiares

Toda família tem desavenças, e isso não é diferente com aquelas que mantêm um negócio. No entanto, esses desentendimentos, se trazidos para dentro da empresa, podem comprometer a gestão e prejudicar os resultados.

Por isso, ao mesmo tempo em que é importante entender que determinados conflitos são normais, é preciso saber lidar com eles da melhor forma possível, sempre em busca de resoluções rápidas. Dessa forma, determine padrões de atuação baseados em regras claras e imparciais, que orientem como todos devem agir.

2. Defina uma hierarquia

Outro problema comum em empresas familiares é a falta de hierarquia. Como consequência, pode acontecer de as decisões serem centralizadas em uma única pessoa (geralmente, o membro mais velho da família), que tem a palavra final sobre praticamente tudo. Em outros casos, nunca fica claro de quem é a responsabilidade por cada uma das escolhas feitas.

Assim, indique quais cargos e funções terão prioridade na hora de definir assuntos importantes, que, geralmente, não podem esperar. Os demais membros, por sua vez, precisam entender que tal determinação não tem relação com questões pessoais e baseia-se apenas em aspectos profissionais, buscando sempre o melhor para o negócio.

3. Cuide das finanças

Por mais que a maior parte do lucro de um empreendimento familiar vá para os integrantes da família, o cuidado com as finanças deve ser o mesmo de qualquer outro tipo de negócio.

Com isso, todos os familiares que atuam na empresa devem ter seus salários definidos com clareza e rigidez, de acordo com seu nível de dedicação e empenho. A mesma lógica vale para a divisão de lucros, que deve ter um teto especificado.

4. Planeje a sucessão

Para obter sucesso com uma empresa familiar, é necessário pensar no longo prazo. Isso envolve determinar como se dará a sucessão do negócio, na hora de passá-lo para as mãos da geração seguinte.

Para que esse processo aconteça com sucesso, estabeleça diretrizes sobre como ocorrerá a sucessão, o que evita brigas. Já os herdeiros precisam se qualificar para estarem preparados para quando a hora de assumir as responsabilidades administrativas chegar. Tal planejamento reduz a chance de problemas nesses momentos, que costumam ser bastante complicados.

São muitos os desafios na gestão de empresas familiares. Sem que os envolvidos estejam dispostos a implementar mudanças na forma como um negócio é conduzido, as dificuldades serão ainda maiores. Portanto, todos devem estar cientes das suas responsabilidades.

Quer saber como ter todas as informações em um só local ajuda na gestão do seu negócio? Confira no outro texto aqui do blog!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário